domingo, abril 17

a boa vida

- Charles Bukowski

uma casa com 7 ou 8 pessoas
vivendo ali
rachando o aluguel.
há um estéreo nunca utilizado
e um par de bongôs
nunca utilizado
e há panos cobrindo as
janelas
e você fuma
enquanto baratas vivas
escorregam sobre os botões de sua
camisa e despencam no
chão.

está escuro e alguém vai em
busca de comida. você come
e dorme. todos dormem ao mesmo
tempo: no chão, sobre as mesas,
sofás, camas, nas banheiras. há até
mesmo uma pessoa lá fora no mato.

então alguém acorda e
diz, "vamos lá, vamos fechar
um!"

alguns outros acordam.
"opa. é isso aí."

"beleza. vamos lá, alguém aí
fecha dois. vamos nos
chapar!"

"isso. vamos nos chapar!"

fumamos alguns baseados e depois
voltamos a dormir
trocando apenas de lugar
da banheira para o sofá, da mesa para
o tapete, da cama para o chão, e um novo
sujeito desaba no mato
lá fora (...)

_____________________________________

Mais um poema daquele que eu considero mestre! Retirado do livro "O amor é um cão dos diabos" Dá-lhe Bukowski.

3 comentários:

  1. É o meio do caminho, é como passar e dizer bom dia.

    ResponderExcluir
  2. E digo bom dia, quem sabe você fale "oi" escrevendo outro post.

    ResponderExcluir