terça-feira, junho 8

vela no olhar de cada um

sofrer no semblante do rosto

amigos em volta da mesa

canções soltar no ar

o sentir não é o primeiro contato

a embriagues e a luz branda

tocam os corações dos apaixonados

e dos ébrios.

a noite de fortaleza tornando-se madrugada

e o sentir em cada um tornando-se cicatriz.

a vida não é o segundo, muito

menos o prazer do seu lado.

a vida é o conjunto.

a vida, a morte, o existir.

2 comentários:

  1. uh!
    muito bom. :)

    adoro ler os conhecidos...
    adoro ler o sensorial.

    :*
    sigo

    ResponderExcluir
  2. Sensacionismo sempre!
    Saudades, bjus!

    ResponderExcluir